Polícia cumpre mandado de prisão preventiva em Belém

A Polícia Civil do Pará cumpriu, nesta quinta-feira (07), por meio do Núcleo de Inteligência Policial (NIP) e Grupo de Pronto-Emprego (GPE), os mandados de prisão e de recaptura de Sidney Gomes Barros Júnior, conhecido por "Boneco". Durante diligências realizadas na região da Ilha de Cotijuba, em Belém, destinadas ao cumprimento de mandados judiciais, Sidney foi localizado, porém reagiu e trocou tiros com as equipes policiais. Baleado, ele foi socorrido com vida, mas não resistiu. Ele respondia a inquérito policial por envolvimento na morte do sargento da Polícia Militar, Max Pedro Ferreira.

A ação policial foi realizada nas primeiras horas do dia. Segundo os policiais civis, Sidney foi localizado em uma casa, onde estava escondido. Ao ser abordado pelas equipes policiais, Sidney efetuou um disparo. Diante disso, houve a reação dos policiais civis. Com Sidney, uma arma de fogo artesanal de calibre .20 foi apreendida.

O mandado de prisão preventiva foi expedido pela Justiça do Distrito de Mosqueiro, em Belém, como resultado de inquérito da Delegacia de Homicídios de Agentes Públicos (DHAP) instaurado para apurar a morte do sargento ocorrida em janeiro deste ano nessa região. O corpo foi conduzido em uma embarcação da Delegacia de Polícia Fluvial (DPFlu) até o trapiche de Icoaraci, de onde foi removido ao Centro de Perícias Científicas Renato Chaves para passar por exame de necropsia.