Começa a valer o “lockdown” em Belém e outras nove cidades do Pará

Belém e mais nove cidades do Pará estão em “lockdown” — também conhecido como bloqueio total — a partir desta quinta-feira (7). A determinação que foi publicada no Diário Oficial suspende todos os serviços considerados não-essenciais e limita a circulação de pessoas. O objetivo do governo estadual é frear a velocidade de propagação do coronavírus.

Até o próximo sábado (9), a medida ocorre em caráter educativo. De domingo a 17 de maio, quem infringir as regras poderá ser advertido e multado em R$ 150, no caso de pessoas físicas. Para pessoas jurídicas, o valor é de R$ 50 mil. “O lockdown” vale por dez dias em dez municípios. São eles: Ananindeua, Belém, Benevides, Breves, Castanhal, Marituba, Santa Bárbara do Pará, Santa Izabel do Pará, Santo Antônio do Tauá e Vigia de Nazaré.

Apenas supermercados, farmácias, feiras e bancos vão continuar funcionando. A circulação de pessoas estará limitada, também, aos serviços e atividades essenciais, como ir ao supermercado ou ao trabalho, por exemplo. No entanto, apenas um membro da família poderá se deslocar para ir aos locais que estiverem funcionando. Também está proibido sair sem máscara.

Os serviços de entrega de comida, transporte de cargas e a ida a consultas médicas também estão permitidos. Para garantir que a população cumpra as medidas, os órgãos de segurança pública vão bloquear as vias e será necessário portar um documento com foto em caso de deslocamento.

De acordo com o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, o Pará é o sétimo no país em números absolutos de casos: 5017, e o sexto em óbitos. São 392. A medida do governo paraense se dá após as mortes por Covid-19 no estado triplicarem em uma semana. Recentemente, o secretário de Saúde local, Alberto Beltrame, declarou que o sistema de saúde em Belém estava em colapso. 

Fonte: Agência Rádio