Caminhada contra o abuso infantojuvenil

Uma caminhada em alusão ao dia de combate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes, lembrado em 18 de maio, ocorreu nesta sexta-feira, 10, no distrito de Mosqueiro, reunindo estudantes de estabelecimentos de ensino e comunidade. Agentes de proteção do juizado da Vara da infância e Juventude distrital de Mosqueiro participaram da caminhada, garantindo a prevenção e a proteção dos direitos e a de crianças e adolescentes que foram ao evento.

Acompanhados de um trio elétrico, estudantes de escolas do distrito seguravam faixas contra a exploração sexual infantil. Organizada pela Prefeitura de Belém, a  10ª. edição da caminhada em combate ao Abuso e exploração Sexual de crianças e Adolescentes, que ocorre anualmente em Mosqueiro, iniciou na Unidade de Educação Infantil do Rotary, em direção a Carananduba e teve a participação de representantes do Centro Especializado de Assistência Social (CREAS), Conselho Tutelar e outros órgãos ligados à rede de proteção à criança e adolescente.

Programação do TJPA de combate ao Abuso e Exploração Infantojuvenil

Um cronograma de atividades foi desenvolvido pelo TJPA durante o mês dedicado à luta contra o abuso. As ações começaram na última terça-feira, 7, com uma formação para cerca de 100 professores na Escola Municipal Benvinda de França Messias, no bairro de São Brás.

Na próxima segunda-feira, 13 de maio, uma mobilização de enfrentamento ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes ocorrerá nos Fóruns Cível e Criminal de Belém, com distribuição de panfletos e orientações sobre como identificar e denunciar casos de violência e abuso. Na terça-feira, 14, às 14h30, o público alvo da campanha será formado por crianças. Haverá apresentação de vídeos e desenvolvimento de atividades lúdicas sobre o tema aos alunos da Escola Municipal Alana de Souza Barboza, localizada no bairro do Coqueiro, em Belém. No total, serão atendidas 60 crianças, de 4 a 6 anos.

Em Breves, no Arquipélago do Marajó, haverá nos dias 16 e 17 o lançamento do projeto “Novo amanhecer”, que passará a visitar escolas públicas da região de Breves com o intuito de conscientizar pais, educadores e funcionários de escolas sobre os sinais de abusos em crianças e adolescentes. A ideia é fortalecer a rede de proteção através daquela que é considerada a segunda casa das crianças e dos adolescentes, a escola.

O projeto visa fortalecer o macrodesafio “Garantia dos Direitos da Cidadania”, estipulado pela Plano de Gestão do TJPA, e conta com a parceria do projeto Minha Escola, Meu Refúgio, institucionalizado pelo TJPA.

No dia 20, às 8h, uma palestra na Esamaz sobre os direitos da criança e do adolescente será  voltada aos educadores. A estimativa é que o público seja de 300 professores. Já no dia 24, às 8h30, será realizada a Mesa Redonda “Garantia de Direitos de crianças e adolescentes” no auditório Des. Wilson Marques, no Fórum Criminal de Belém.

 A programação termina no dia 31, com duas visitas a escolas do projeto Minha Escola, Meu refúgio. A primeira, às 9h, ocorrerá na Unidade de Educação Infantil Sacramenta. A segunda, às 14h, será na Escola Municipal José Alves Cunha, localizada no Tapanã. O projeto irá orientar, no total, cerca de 150 educadores e funcionários das escolas sobre como identificar os sinais de abuso sexual infantil.

Confira a programação completa aqui

Fonte: TJPA